fbpx Nutricionista Marcos Hirata
Ir para o topo da página Ir para o conteúdo principal Ir para o fim da página

Confira as últimas notícias

DORMIR POUCO ATRAPALHA O EMAGRECIMENTO? O NUTRICIONISTA MARCOS HIRATA RESPONDE!

[DORMIR POUCO ATRAPALHA O EMAGRECIMENTO? O NUTRICIONISTA MARCOS HIRATA RESPONDE!]

O sono é um elemento fundamental na nossa vida. Porém, com a rotina corrida, Netflix em casa e com internet no smartphone, muita gente acaba dormindo muito tarde e se privando das sete ou oito horas de sono aconselhadas para um adulto se manter saudável. Mas, além de deixar a saúde em dia, será que dormir muito emagrece?

É comum alguns pacientes chegarem ao consultório do nutricionista questionando o quanto isso pode afetar o desempenho no processo de emagrecimento. Por isso, resolvemos elaborar este post. Siga a leitura e descubra de uma vez por todas se dormir muito emagrece. Vamos lá?

QUAIS SÃO AS CONSEQUÊNCIAS DA PRIVAÇÃO DO SONO?

A privação do sono acarreta diversas consequências para a saúde como um todo. E não poderia ser diferente em relação ao processo de emagrecimento. Confira a lista com os cinco principais problemas causados pela privação de sono durante o processo de perda de peso.

1. AUMENTA A FOME

As pessoas que dormem pouco — em média de cinco a seis horas todas as noites — tendem a sofrer um aumento de até 20% no apetite. Ou seja, imagina você comendo 20% a mais do total de calorias especificado na sua dieta hipocalórica!

Esse dado é resultado de diversas pesquisas e pode significar, justamente, o efeito oposto do esperado: em vez de perder peso, você acaba engordando, em razão do excesso de calorias consumidas.

Isso porque, segundo estudo publicado pelo Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia, pessoas que dormem menos de seis horas por noite produzem menos leptina e mais grelina. Com esses hormônios desregulados, há um aumento considerável do apetite.

Além do mais, nessa situação o organismo demora mais para se dar conta de que está saciado, o que pode levar a pessoa a ingerir uma quantidade maior de alimentos e, consequentemente, a um ganho de peso.

Isso acontece porque a leptina é o hormônio que está associado à saciedade. Quando tudo está funcionando como deveria, ele ajuda o organismo a reconhecer que está satisfeito. Já a grelina é o hormônio responsável por fazer o corpo sentir fome. Quem dorme pouco tem a sua produção aumentada e muito mais fome do que o normal.

Por isso, quando você tiver aquela vontade de “assaltar” a geladeira depois de algumas noites mal dormidas, saiba que a culpa é dos hormônios e da privação de sono.

2. CAUSA PERDA DE MASSA MAGRA

Outras pesquisas relacionam também a privação do sono com a perda de massa magra, ou seja, uma dieta que auxilia no emagrecimento associada a poucas horas de sono prejudica otônus muscular.

A perda acentuada de massa magra é negativa, pois esse é um tecido importante para o nosso corpo. Além disso, quando você se pesa, acha que está indo tudo bem, mas, na verdade, o que era para ser eliminado — a gordura — continua onde sempre esteve.

Para entender melhor, imagine a seguinte situação: você foi ao nutricionista ou até mesmo decidiu ter uma alimentação mais saudável por conta própria e, assim, perder peso. Está se esforçando, mas não está dormindo o suficiente.

Sabe qual é o resultado real? Todos os quilos que você vê diminuindo na balança são, na verdade, de músculo e a gordura continua onde estava. É preciso ter cuidado com isso!

3. BAIXA OS NÍVEIS DE TESTOSTERONA

A testosterona é um hormônio muito importante para o corpo humano, já que está associado a diversas funções — incluindo a manutenção da quantidade de músculos do corpo.

Então, quem está buscando ganho de massa muscular associado ao emagrecimento, mas, por outro lado, está dormindo mal precisa rever seus hábitos.

Todo esse processo é ainda mais evidente para os homens, pois a testosterona é o hormônio em maior quantidade no sexo masculino, independentemente da idade. Para as mulheres que estão percebendo a baixa qualidade de sono do marido ou companheiro, avise sobre a deficiência de testosterona. Ele logo entenderá.

4. PROVOCA O ESTRESSE

O principal hormônio do estresse— o cortisol — já foi identificado como um dos causadores da obesidade. Isso porque, em níveis elevados, o cortisol aumenta o apetite e diminui a massa muscular.

Vale ressaltar que esse hormônio é controlado pelo nosso ritmo circadiano. Sendo assim, quando acordamos, os níveis de cortisol estão elevados. Mas, caso você tenha dormido bem durante a noite e tome um café da manhã adequado, logo esses níveis diminuirão.

Quando isso não acontece, eles permanecem altos, interferindo na regulação do apetite e, até mesmo, na conversão de alimentos em gordura.

5. EVITA A QUEIMA DE CALORIA

A falta de sono interfere nos níveis de insulina, que, por sua vez, têm um papel importante na garantia da queima eficiente das calorias que consumimos. Quando há privação de sono, as células ficam menos sensíveis à insulina. Dessa forma, em vez de serem queimadas, as calorias acabam convertidas em gordura.

MAS, AFINAL DE CONTAS, COMO MELHORAR O SONO?

Existem algumas atitudes que, mesmo nesse mundo tão conectado e cheio de tecnologia, podem ajudar a ter uma noite de sono com mais qualidade. Confira o que pode ser feito!

ESTABELEÇA UM HORÁRIO FIXO PARA DESLIGAR E SE DESCONECTAR

Evite tudo o que possa significar um distração na hora de pegar no sono. Além disso, faça a conta do horário que você deve dormir para somar as 8 horas de sono. É melhor ficar longe da televisão e do smartphone se você quiser ter uma noite de sono mais tranquila.

NÃO DEIXE LUZES ACESAS, INCLUSIVE DE APARELHOS ELETRÔNICOS

Somente no escuro produzimos o hormônio do sono, chamado de melatonina. Caso seu problema seja na produção desse elemento, existem suplementações adequadas que podem normalizar os níveis da melatonina no seu corpo e, com isso, você dormirá melhor. Mas procure um médico para saber se esse é o seu caso.

EVITE CAFEÍNA OU PRODUTOS QUE LEVEM ESSE COMPONENTE NA FORMULAÇÃO

Essa substância funciona como um estimulante e pode levar o sono para bem longe. Do fim da tarde em diante é bom não consumir, especialmente o café, que é onde a cafeínaestá mais concentrada.

TIRE UM COCHILO À TARDE

Já foi o tempo em que dormir à tarde era sinal de preguiça. Já se sabe que aquele cochilo depois do almoço pode fazer maravilhas pela saúde.

Um estudo da faculdade Allegheny College, nos Estados Unidos, mostrou que dormir de 15 a 30 minutos à tarde pode aumentar o aprendizado e a memorização, além de diminuir o estresse, o que, consequentemente, ajuda no processo de emagrecimento. E, diferentemente do que muitos pensam, esse cochilo da tarde deixa o corpo mais relaxado e dormir à noite será até mais fácil.

Enfim, dormir muito emagrece, ajuda a equilibrar os hormônios, diminuir o estresse e a manter a saúde em dia.

Se você gostou das dicas e quer saber mais sobre como potencializar seu processo de emagrecimento, siga-nos nas redes sociais — estamos no Facebooke no YouTube!

Open chat