fbpx Nutricionista Marcos Hirata
Ir para o topo da página Ir para o conteúdo principal Ir para o fim da página

Confira as últimas notícias

Afinal, o que devo observar na tabela nutricional dos alimentos?

[Afinal, o que devo observar na tabela nutricional dos alimentos?]

A dificuldade de excluir totalmente a ingestão de produtos industrializados faz parte da vida de milhões de brasileiros. Quem tem essa preocupação e tenta ter uma boa alimentação já deve ter se visto na seguinte cena: você chega no supermercado e se depara com dezenas de opções de um mesmo produto. E agora, qual escolher?

Você já deve ter pensado em ler o rótulo, mas muito provavelmente não entende muito sobre esse assunto, não é mesmo? Saiba que entender as informações que estão na tabela nutricional dos alimentos pode melhorar muito a qualidade da sua alimentação.

Praticamente todos os alimentos industrializados trazem essa tabela no seu rótulo. Ela aponta a composição de nutrientes do alimento que você irá consumir. Mas, você sabe o que deve ser observado no rótulo? Vamos aprender um pouco sobre esse assunto? Confira!

Porção

A primeira coisa que você deve observar para compreender a tabela nutricional dos alimentos é o valor da porção. Geralmente, esse item é informado logo abaixo do título “informação nutricional”. Todos os nutrientes da tabela foram calculados considerando o valor daquela quantidade estabelecida como porção. Portanto, não deixe de observar!

Valor diário recomendado (%VD)

Esse item representa uma das colunas da tabela. O valor diário recomendado representa a quantidade de cada nutriente que uma pessoa saudável com média de 75 kg necessita por dia. Esse valor nos auxilia a pensar o quão significativo é a porção quando comparada a tudo que consumimos em um dia. Legal, não é?

Valor energético

O valor energético ou calórico nada mais é do que a quantidade de calorias (kcal) que o alimento fornece. Para você ter uma ideia de quão exagerado ou equilibrado é o valor apresentado na tabela, basta se lembrar que a média de calorias recomendadas para um indivíduo saudável em um único dia é de 2000, ok?

Carboidratos

Os carboidratos são as principais fontes de energia para as células do nosso corpo. Geralmente, além dos carboidratos naturais dos alimentos, essa área da tabela pode trazer um subitem, o de “açúcares”.

Nele, é apresentado a quantidade de açúcar que foi adicionado na porção indicada. Entretanto, isso reduz consideravelmente a qualidade do alimento, portanto, para manter uma boa nutrição, deve ser evitado.

Gorduras

É um nutriente superenergético e auxilia no transporte das vitaminas A, D, E e K. Você encontrará a quantidade de gorduras totais, mas não se atenha somente a ela. Dois tipos de gordura podem ser adicionados em um produto: as saturadas e as trans.

As saturadas são aquelas provenientes de alimentos de origem animal, tenha atenção no valor do % VD e evite o excesso. Já as trans são aquelas que passam pelo processo de hidrogenação e não existe um valor diário recomendado para o seu consumo, pois é interessante evitar ao máximo alimentos com esse tipo de gordura.

Colesterol

Nem todos os produtos contêm essa substância, mas é bom ficar atento à presença dela no rótulo, além de conferir o quanto ela representa no % VD, ok? Lembre-se sempre que excessos devem ser evitados!

Fibras

Esse nutriente pode agregar qualidade ao produto que você está consumindo. Quanto mais fibras, melhor. Ela pode ajudar a evitar picos de glicemia causados pelos carboidratos e açúcares do mesmo alimento.

Sódio

O sódio é sempre um item problemático nos alimentos industrializados. Isso ocorre porque a maioria deles traz valores que podem até ultrapassar a recomendação diária. Por isso, tenha sempre muita atenção!

Lista de ingredientes

A lista de ingredientes nem sempre está perto da tabela, mas você sempre a encontrará em alguma região do rótulo. Não deixe de conferir, pois ela traz informações muito importantes. Uma lista de ingredientes longa demonstra que ele é ultraprocessado e tem diversas substâncias que não são benéficas à saúde.

Portanto, prefira sempre produtos com listas de ingredientes curtas e que você reconhece como alimentos. É bom lembrar também que os ingredientes aparecem em ordem decrescente, ou seja, o que aparece primeiro sempre tem em maior quantidade na embalagem.

Agora que você já sabe de todas essas informações, deve ter percebido que é totalmente possível interpretar a tabela nutricional dos alimentos, não é mesmo? Ter ciência daquilo que você está colocando para dentro de seu corpo é importante para manter uma alimentação saudável e balanceada.

Gostou deste post? Quer ficar por dentro de mais informações sobre nutrição? Então, não deixe de nos seguir nas redes sociais. Estamos no Facebook e Instagram!

Open chat